Saúde Natural

12 Alimentos Para Baixar o Colesterol Ruim

É possível controlar o nível de colesterol e reduzir o risco de ataques cardíacos e derrames? Sim. De fato, graças à nutrição adequada, você pode até reduzir o valor do colesterol “ruim” – que é o LDL. Além disso, é bom saber que o colesterol é absolutamente essencial para a vida e a multiplicação celular, mas é bom manter sob controle a relação entre colesterol “ruim e bom” ou LDL / HDL para uma vida saudável.

Mostrarei abaixo 12 alimentos capazes de diminuir naturalmente o seu colesterol, mas antes de seguir em frente eu gostaria de te avisar que se você usar esses alimentos juntamente com o suplemento um suplemento natural, seus resultados serão muito melhores, e o hipercoll funciona muito bem para isso, ele é um suplemento 100% natural que ajuda a reduzir o colesterol ruim.

12 alimentos capazes de diminuir naturalmente o seu colesterol

1. Aveia

O que você come de manhã? Duas porções de aveia podem ser suficientes para reduzir o colesterol LDL em 5,63% em seis semanas. A chave é o beta-glucano, capaz de absorver o colesterol LDL, permitindo que o corpo o expire. Em suma, quem começa bem …

2. vinho tinto

Um estudo realizado pelo departamento de nutrição e metabolismo da Universidade Complutense de Madrid revelou que a preciosa uva vermelha chamada Tempranillo é capaz de atuar sobre o colesterol, graças ao seu alto teor de fibras. Mesmo durante o estudo, foi encontrada uma diminuição entre 9% e 12% dos valores de LDL. Como diz o ditado, um copo por dia …

3. Salmão fresco

Uma pesquisa conduzida pela Universidade Loma Linda mostrou que o Omega3 não é apenas capaz de prevenir doenças cardíacas e demência senil, mas ajuda a implementar o colesterol “bom” em até 4%. Portanto, não tenha medo de pedir salmão, arenque e sardinha à mesa para estocar esses ácidos graxos essenciais para o nosso bem-estar.

 4. Nozes

Se você deseja diminuir o colesterol, as nozes são um bom aliado para um lanche saudável. Um estudo conduzido pelo American Journal of Clinical Nutrition deixou claro que consumir 42,50 gramas por dia de nozes inteiras, seis dias por semana durante um mês, reduzirá o colesterol total em 5,4 e o LDL em 9. 3%. Mas não exceda: as nozes são boas para o coração, mas, como são ricas em calorias, é melhor não exceder os gramas recomendados para ter um efeito prejudicial.

5. Feijão

Meia xícara de feijão em sua sopa camponesa reduzirá o colesterol LDL em 8%. Milagre? Não de acordo com os pesquisadores politécnicos da Universidade Estadual do Arizona, que reiteraram a riqueza de fibras dessa pobre leguminosa, capaz de diminuir a taxa de absorção do colesterol em nosso corpo.

6. Chá

O chá preto é capaz de reduzir os lipídios no sangue em até 10% em apenas três semanas, mas essa bebida, conforme demonstrado pelo Departamento Americano de Agricultura, também é importante para a proteção contra doenças cardíacas nas coronárias e, obviamente, para a luta contra antioxidantes. . Talvez o café tenha alguns dias …

7. Chocolate

Um estudo de 2007 do American Journal of Clinical Nutrition esclareceu que o chocolate, além de ter grande capacidade como antioxidante, pode elevar os valores do colesterol HDL (+ 24% em doze semanas, graças ao consumo de cacau em pó). Obviamente, o chocolate amargo com uma alta porcentagem de cacau – pelo menos 70% – deve ser preferido, pois é três vezes mais rico em antioxidantes do que o leite.

8. Margarina

Esteróis vegetais ou fitoesteróis são capazes de bloquear a absorção de colesterol pelo intestino humano e, portanto, se o seu nível de LDL é preocupante, é obrigatório abandonar a manteiga em favor da margarina vegetal.

9. Espinafre

O espinafre, como todos os vegetais de folhas verdes e gemas de ovos, é rico em luteína, uma substância já preciosa contra a degeneração da mácula, a principal causa da cegueira. Não tenha medo de abundar espinafre, talvez como um acompanhamento rápido, pois a luteína contida nele ajudará a limpar o excesso de colesterol no corpo.

10. Abacate

O abacate é uma ótima fonte de gorduras monoinsaturadas, capaz de ajudar nosso coração a se livrar do colesterol ruim, enquanto aumenta o colesterol HDL. No entanto, como essa fruta é muito rica em calorias e gordura, é bom usá-la com moderação.

11. Alho

As descobertas positivas sobre o alho continuam: não apenas regula a pressão sanguínea, evita coágulos sanguíneos, protege contra infecções e reduz o colesterol. De fato, parece que o alho é capaz de tornar as artérias mais elásticas e, portanto, mais resistentes às placas de colesterol. Algum conselho? Tente dois a quatro dentes de alho fresco por dia.

12. Azeite

O príncipe da culinária mediterrânea, ou seja, o azeite, não pode faltar. Foi demonstrado que é capaz de diminuir o nível de colesterol LDL e geralmente reduzir as gorduras corporais, graças aos ácidos graxos monoinsaturados contidos nele. Portanto, não tenha medo de usar azeite virgem extra para seus condimentos!

Diga Adeus ao Cansaço com Meios Naturais

O cansaço é um mal generalizado. Como vai? Bem, cansado. É uma troca de palavras absolutamente frequente. No entanto, é um problema que podemos resolver com simples mudanças em nossos hábitos de vida.

Deve começar cuidando do resto. Idealmente, vá dormir cedo

As 4 melhores plantas medicinais contra a fadiga

Embora a fadiga deva ser abordada de várias frentes, a fitoterapia pode se tornar um grande aliado para aumentar nossa energia. As plantas chamadas adaptogens aumentam a resistência física e mental da pessoa diante de situações estressantes.

Eleutherococcus ou ginseng siberiano

É um dos adaptogenos com os efeitos mais contrastados. Vários estudos revelaram que aumenta o consumo de oxigênio, fortalece a energia física e reduz a pressão sanguínea.

A dose recomendada de Eleutherococcus senticosus é de 2-3 gramas de raiz ou 300-400 mg de extrato por dia.

Extrato de alcaçuz

O consumo moderado de alcaçuz ( Glycyrrhiza glabra ) pode ter efeitos positivos em alergias, asma, fadiga crônica, doenças inflamatórias e outras.

Entre 25 e 100 mg de alcaçuz diariamente pode melhorar os sintomas de fadiga crônica. Mas deve ser usado no máximo 6 a 8 semanas seguidas. Deve ser tomado de manhã, meia hora antes do café da manhã e almoço (esta dose é menor que a primeira hora).

O consumo excessivo ou prolongado pode ter efeitos colaterais como dor de cabeça, letargia, retenção de sal e água, perda excessiva de potássio e pressão alta.

Schizandra chinensis

É uma planta amplamente utilizada na medicina tradicional chinesa, como um poderoso antioxidante e agente anabólico. Pesquisas mostram que a esquizandra estimula o sistema nervoso central. Também favorece a glicogênese, o processo que converte carboidratos em glicogênio. O glicogênio é armazenado no fígado e nos músculos até ser usado e convertido em glicose. Esse processo ajuda a produzir a energia necessária para revitalizar as células “estressadas”.

Recomenda-se uma dose de 3 a 9 gramas por dia.

Chifres de cabra ou de cabra

Em um estudo, homens saudáveis ​​tomaram 7,50 gramas de Tribulus terrestri s ou abrojo – também conhecidos como chifres de cabra – todos os dias durante cinco dias. Os níveis de testosterona aumentaram 40% e o hormônio luteinizante (LH) 72%.

A testosterona é produzida pelas glândulas supra-renais de homens e mulheres e é um importante hormônio anabólico anti-stress. Acelera o crescimento do tecido, estimula o fluxo sanguíneo e afeta um grande número de atividades metabólicas.

É tomado na forma de decocção de suas sementes: 5-10 gramas em 100-150 ml de água. Esta quantidade é distribuída em três doses durante o dia, com o estômago vazio.

A melhor dieta contra fadiga

Uma dieta inadequada pode levar a estados de fadiga. Esses casos geralmente mascaram uma tendência a comer muita gordura ou muito doce.

O cansaço também pode ser devido a uma deficiência de ferro que leva à anemia ou à falta de outros nutrientes. Aqui estão algumas medidas dietéticas convenientes:

  • Evite os chamados açúcares rápidos – que causam hipoglicemia – e preferem os carboidratos complexos encontrados em grãos integrais, legumes e frutas.
  • Dá preferência a produtos não refinados – farinha de grãos integrais, por exemplo -, mais ricos em nutrientes anti-fadiga, como magnésio e vitaminas do complexo B.
  • Evite o excesso de gorduras animais saturadas. Coma mais peixe azul (como sardinha, cavala, salmão).
  • Coma mais vegetais crus e cozidos no vapor para, entre outras coisas, evitar a constipação.
  • Suprima o café da manhã que é muito doce – como flocos comerciais ou doces de cereais – e faça uma primeira refeição forte, consistindo em pão de trigo integral denso, ovo, iogurte ou queijo mole e frutas inteiras.
  • Evite cozinhar alimentos agressivamente (cozimento e fritura em alta temperatura), pois as vitaminas e os minerais são perdidos. É sempre mais saudável cozinhá-los. Em geral, cozinhe levemente e limite molhos e frituras. E evite alimentos pré-cozidos e ultra processados ​​(alimentos embalados com longas listas de ingredientes, a maioria dos aditivos e compostos desconhecidos para você).
  • Evite ou reduza o consumo de café (não mais que uma xícara por dia) e não abuse do chá.
  • Beba água mineral ao longo do dia, um a dois litros.
  • Evite o excesso de peso, porque os quilos extras exigem um gasto constante de energia e sobrecarregam várias funções, como digestão, circulação, respiração e eliminação.